Notícias

Novidades da Flipelô

Exposição de artistas plásticos do Centro Histórico encanta visitantes

dez 12, 2020 | Notícias

O Centro Cultural Solar Ferrão, localizado na Rua Gregório de Matos, 45, no Pelourinho, recebe a exposição Pelo Pelô, que reune trabalhos de 10 artistas do Centro Histórico de Salvador.

“A Pelo Pelô nasceu para lançar luz e visibilidade sobre o Centro Histórico em uma fase tão sombria e indefinida, onde, em função de uma pandemia seus tambores silenciaram, sua arte se aquietou, seu povo se recolheu, como uma forma responsável e justa de amor a vida e ao outro. Nada mais justo que, numa retomada gradual, responsável e cuidadosa, voltássemos nossa atenção para esse oásis em forma de riqueza cultural, gastronômica e, sobretudo, de memórias”, destaca o artista plástico Mário Edson, curador da exposição.

A mostra estará aberta presencialmente até domingo, dia 13, das 10h às 15h, e adota todos os cuidados e normas de segurança determinadas pelos órgãos governamentais. A partir do dia 14 e até o dia 22/12, a mostra será virtual, na plataforma on-line para a exibição no site da FLIPELÔ – www.flipelo.org.br  e nas redes sociais da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio artístico e Cultural da Bahia: Instagram @museusdabahia, Facebook @museusdabahia e blog (dimusbahia.wordpress.com).

O soteropolitano Eduardo Lima visitou a exposição com a família e ficou encantando com o que vi. “Muito bacana. São diversas técnicas. Legal saber que são todos artistas aqui do Centro Histórico. Muito bacaba mesmo”, destacou.

A jovem gaúcha Maria Fortes, que está visitando a capital baiana, também ficou admirada com a exposição. “Achei muito interessante. Podemos sentir a força da cultura baiana nas obras. São obras com um forte significado. A tela Na mesa falta, mas a terra é farta, do artista Totonho foi a que mais me impactou. Ela passa uma mensagem forte”, disse.

Veja mais sobre a mostra no vídeo publicado no canal oficial da FLIPELO no YouTube – https://www.youtube.com/watch?v=cpr99MzUSh8.

Artistas selecionados

Conheça os 10 artistas selecionados para a exposição Pelo Pelô:

ÁLVARO VILELA – jornalista de formação que encontrou na fotografia sua força de expressão. Desde a adolescência cultiva seu olhar sobre as coisas do mundo. Trabalhou com fotografia publicitária, mas desde 2000 decidiu ir em busca também das suas convicções que o levaram à fotografia e seguiu um caminho mais artístico. Premiado, é autor de livros, e artista que realizou diversas mostras individuais e participou de coletivas no Brasil e no exterior: Alemanha, Espanha e Estados Unidos.

BIDA – Raimundo Santos Bida nasceu na cidade de Nazaré das Farinhas, no Recôncavo Baiano, e desde criança mostrou seus dons artísticos. Integrado ao movimento artístico do Centro Histórico de Salvador, desde a década de 1980, Bida tem em seu repertório artístico uma gama imensa de linguagens – gravura em metal, xilogravuras, serigrafias, monotipias, murais, esculturas objetos, instalação, pintura sobre tela, aquarelas – e técnicas, movimentos e estilos que vão da Arte Naif, ao Realismo e à Arte Metafísica.

ISA OLIVEIRA – aquarelista e colorista, Isa Oliveira nasceu em Salvador, onde tem seu atelier no Centro Histórico. A principal fonte de inspiração de sua arte são a fauna e a flora brasileiras, sempre retratadas de maneira suave e alegre.

Desde 2014, realiza exposições individuais, como Doce de Santos, na Capela do Museu de Arte Moderna da Bahia e participa de coletivas como as do Circuito de Arte e Moda Salvador Shopping.

LEONEL MATTOS – Leonel Mattos nasceu em Coarací, na Bahia. Artista de intervenção urbana tem obras em vários suportes espalhadas por Salvador. Sua carreira começou em 1971. De lá para cá participou de diversas mostras

individuais e coletivas, de salões Oficiais de Arte nacionais e representou o Brasil em Paris (França) a convite de Pietro Maria Bardi. Artista premiado, é um agitador cultural e realiza exposições em espaço não convencionais. Seu ateliê/residência fica no Centro Histórico, no Carmo, e ele tem um espaço dedicado à arte no Salvador Shopping.

L FOLGUEIRA – as obras de L Folgueira são resultados de pesquisas, técnicas e estilos diversos. O artista não se fixa em uma única forma de expressão, permitindo-se mudar sempre. Assim, há obras figurativas, clássicas ou não, abstratas e muitas vezes em técnicas mistas. Para ele, o artista tem que ser liberto. O Centro Histórico sempre o inspirou a representar o entorno de uma forma diferente, por isso ele busca levar algo novo para a representação da sua arte.

MARCOS COSTA (Cabuloso) – graffiteiro, cenógrafo, ilustrador e arte- educador, Marcos Costa nasceu em São Félix, na Bahia. Autor do estilo que ele denomina Afrograffiti, inspirado na arte africana tradicional, Marcos Costa (Cabuloso) tem realizado, desde 1998, centenas de intervenções em Salvador, em cidades do interior do estado, em Brasília e São Paulo. São características marcantes de seu trabalho a presença do enigmático cachorrinho chamado

Boca Preta, e a produção de pintura corporal Tela Viva – Impressões do Graffiti em Corpos Urbanos, onde ele grafita os corpos de pessoas de diferentes contextos sociais.

MÁRIO EDSON – fotógrafo, artista plástico e promotor cultural nas artes visuais, Mário Edson desenvolve projetos de foto-arte em torno do resgate de heranças culturais e sociais. À frente da ME Ateliê de Fotografia, no Santo Antônio Além do Carmo, desenvolve projetos de foto-arte em exposições individuais e coletivas. Sua trajetória reúne mais de três dezenas de exposições coletivas e individuais, no país e no exterior. Como fotógrafo tem realizado ensaios documentais sobre vida e obra de personalidades da cena artística cultural brasileira e estrangeira, como Jorge Amado.

TEREZA MAZZOLI – nascida em Nova Canaã, na Bahia, Tereza Mazzoli faz parte do movimento Arte Moderna Figurativa. Suas obras retratam temas como a mulher brasileira, explorando a feminilidade. O movimento representa as formas humanas, os elementos da natureza e os objetos criados pelo homem de forma realista e/ou abstrata. Tereza Mazzoli já participou de várias exposições em Salvador, São Paulo Vitória e França e suas obras circulam pela Espanha, Portugal, Itália, França, Grécia e Alemanha.

TOTONHO – é um artista autodidata que começou a pintar ainda muito novo, usando terra, plantas e café para fazer sua tinta. As pinturas de Totonho refletem seu forte amor pelo meio ambiente. Seu trabalho mostra a beleza da selva e a devastação do planeta. Com suas cores únicas e reflexos extraordinários, ele captura a misteriosa natureza brasileira de uma forma inimitável. Aí está a essência do seu sucesso mundial, com exposições no Brasil, Portugal, França, Espanha, Grã-Bretanha, Bélgica, Suíça, Itália, Alemanha, Holanda, Canadá e EUA.

VANDER DESIGNER – Vanderlei Oliveira nasceu em Cristalina, Goiás, mas cedo se mudou para Minas Gerais, onde fez toda a sua formação. É de uma família católica com forte participação na tradição do congado da cidade. Desenhando desde pequeno, autodidata, depois de uma experiência na Ordem dos Frades Dominicanos, formou-se em Filosofia, mas continuou a fazer arte. Em São Paulo teve seu primeiro contato com a técnica do mosaico, que o levou de forma definitiva ao mundo das artes.

Últimas

Fale Conosco

patrocinadores

Apoio

livraria oficial

produção

correalização

Realização

Share This

Share This

Share this post with your friends!