Notícias

Novidades da Flipelô

Programação infantil da FLIPELÔ é para toda a família

dez 8, 2020 | Notícias

Uma dos destaques da Edição Especial da FLIPELÔ – Festa Literária Internacional do Pelourinho,  que acontece de 10 a 13 de dezembro, é sem dúvida nenhuma a programação infantil, pensada com muito carinho pelos curadores e organizadores. Do dia 11 ao dia 13 várias atividades serão oferecidas através do canal do youtube da festa (www.youtube.com/flipelo) : contações histórias e espetáculos literomusicais para curtir online, com toda a família e absolutamente de graça. Confira a programação

Dia 11 – sexta-feira

9h – Contação de história Rafahel Ramos    

10h – Espetáculo literomusical infantil – Boquinha… E Assim Surgiu o Mundo…

13h – Contação de Histórias Dona Cici

15h – Contação de Histórias com Mabel Veloso

Dia 12 – sábado

9h – Espetáculo literomusical infantil – Encontro com o Pequeno Príncipe Preto

13h – Contação de Histórias Dona Cici

15h – Contação de Histórias com Mabel Veloso

Dia 13 – domingo

9h – Espetáculo literomusical infantil – Tapetes contadores de histórias

10h – Contação de história Rafahel Ramos    

11 h – Espetáculo literomusical infantil – Canastra Real

13h – Contação de Histórias Dona Cici

15h – Contação de Histórias com Mabel Veloso

Sobre as atrações :

RAFAHEL RAMOSé natural deMaragogipe, município situado no Recôncavo da Bahia. Estudante de Pedagogia em Salvador e professor de inglês, a inspiração da ludicidade do curso trouxe o aperfeiçoamento para a escrita voltada para o público infantil. Em 2019 lançou livro “Sertãozinho: Poesias para Crianças”. Ele também é autor de Autor de “Piquenique com Histórias” (2017).

ORLANDO CALDEIRA(Espetáculo literomusical infantil – Boquinha… E Assim Surgiu o Mundo…) é ator, formado pela Escola Técnica de Teatro Martins Pena e Escola Nacional de Circo. Iniciou sua carreira no teatro e tem diversas premiações e indicações em importantes prêmios. No ano de 2019 foi indicado ao Prêmio Melhores do Ano, como Ator Revelação, por seu personagem Catraca na novela Verão 90 (Rede Globo). Pelo espetáculo Boquinha… e assim surgiu o mundo, com direção de Lázaro Ramos e Suzana Nascimento, recebeu o prêmio de melhor ator no prêmio CBTJ 2016 e foi indicado na mesma categoria para o Prêmio Botequim Cultura e Prêmio Zilka Salaberry. No espetáculo As Aventuras do Menino Iogue, foi premiado em 2015 como Melhor ator Coadjuvante. Na televisão participou de três novelas na Rede Globo, a mais recente Verão 90 e em 2014 esteve em Boogie Oogie e em 2015 em I Love Paraisópolis.

DONA CICI é carioca, mestra griô, exímia contadora de histórias, com admirável dom para transmitir através da fala seus conhecimentos acerca da cultura afro-brasileira, adquiridos ao longo de seus 74 anos por meio do contato com pessoas de tradição oral e da sua religião, o candomblé. Atua no Espaço Cultural Pierre Verger, em Salvador, contando histórias e recebendo visitantes e pesquisadores. Grande parte de sua inspiração é fruto dos dois anos nos quais ajudou Pierre Verger na elaboração de legendas de cerca de 11 mil fotografias ligadas à cultura africana e afro-brasileira no Brasil, Benin, Togo, Gana e Nigéria.

MABEL VELLOSOé educadora, escritora, compositora e cordelista nascida em Santo Amaro da Purificação, no Recôncavo Baiano. Filha de José Veloso e Dona Canô Viana Teles Veloso, é mãe da cantora Belô Velloso, irmã mais velha da cantora Maria Bethânia e de Caetano Veloso. Autora de 35 livros de poesia, voltados para o público infantil, e das biografias Irmã Dulce (2005), Caetano Veloso (2002) e Gilberto Gil (2002). As duas últimas para a série Mestres da Música no Brasil. Destaca-se também O Sal é um Dom: Receitas de Mãe Canô, lançado em 2008 pela editora Nova Fronteira. Em 2004 gravou, com Maria Bethânia, o CD Brincar de Rezar com as Meninas Cantoras de Petrópolis.

JÚNIOR DANTAS (Espetáculo literomusical infantil – Encontro com o Pequeno Príncipe Preto ) é ator e jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba. Nasceu na cidade de Ipueira, no Rio Grande do Norte. Em 2020 recebeu o Prêmio Ubuntu de Cultura Negra como Melhor Ator e de Melhor Narrativa, pela obra original, argumento e criação do espetáculo O Encontro com o Pequeno Príncipe Preto. É integrante da Cia. Omondé, no Rio de Janeiro, e um dos fundadores da Cia. Fábrica de Entretenimento, em Angra dos Reis (RJ).

OS TAPETES CONTADORES DE HISTÓRIAS

WARLEY GOULART nasceu em Volta Redonda/RJ, é contador de histórias, músico e artista visual formado pela UniRio com especialização em Literatura Infanto-Juvenil pela UFF. Há 20 anos, dirige o grupo carioca Os Tapetes Contadores de Histórias, com o qual já se apresentou, ministrou oficinas e participou de festivais no Brasil e exterior. Com seu grupo, dirigiu e atuou em espetáculos infanto-juvenis baseados nas obras de Ana Maria Machado, Ricardo Azevedo e Manoel de Barros. Especialista em Contos de Tradição Oral, há 15 anos ministra oficinas de formação de contadores de histórias por todo país. Desde 1998, produz espetáculos, sessões de histórias, oficinas, exposições interativas e projetos culturais que envolvem oralidade, artes visuais e teatro. Sua montagem Shtim Shlim, dirigido por Inno Sorsy, recebeu o prêmio de melhor espetáculo pelo Zilka Salaberry 2016. Em 2011, dirigiu o ator Gilberto Gawronski no premiado monólogo Ato de Comunhão.

CADU CINELLI nasceu no Rio de Janeiro, é ator, artista visual, contador de histórias e diretor teatral. Mestrando em Geografia Humana pela UFPR. Formou-se como Bacharel em Artes Cênicas – Interpretação na Escola de Teatro da UNI RIO em 2001, Artes Integradas na Educação pelo Instituto TEAR em 2011. Especialista em Psicologia Junguiana: Arte e Imaginário pela PUC RIO (2012) e em Mediação em Artes e Cultura pelo Itaú Cultural (2014). Desde 1998 integra o grupo Os Tapetes Contadores de Histórias, que ao longo desses anos tornou-se base de sua atuação e formação como artista.

ROSANA REÁTEGUI é atriz, produtora e contadora de histórias. Formada em Artes Cênicas pela UniRio, participou de estudos teóricos-práticos com Marco Martins (Itália), Inno Sorsy (Inglaterra), Miguel Rubio e Alberto Isola (Peru), Massoud Saidpour (Irã), Tarak Hammam (França), Grupo Moitará e Maria Clara Cavalcanti (Brasil). Apresentou-se como contadora de histórias nos IV Encuentro Iberoamericano de Cuenteria (Chile), I Encontro de Culturas Indígenas do Acre e do Sul de Amazonas, Museu do Índio e Museu do Folclore (Brasil), X Feria Internacional del Libro e Centro Cultural da Espanha (Peru). No Rio de Janeiro (BR), produziu: a Mostra de Cinema Peruano, e os shows Asi es mi tierra, Ritmos del Peru e Entardecer Peruano. Em Lima (Peru), produziu Brasil: Fronteras Escénicas e Doy la palabra a mis historias. Atualmente coordena Manos que Cuentan, projeto de pesquisa e criação de livros de pano a partir da literatura oral peruana que, em 2005, recebeu o Prêmio de Melhor Livro-Objeto pela Câmara Peruana do Livro.

CANASTRA REAL

JOSÉ CARLOS REGOconhecido como Pinduka, é ator, cantor, arte educador e pesquisador. Possui bacharelado em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (1995), graduação em Licenciatura em Teatro pela Universidade Federal da Bahia (2000), Mestre em Educação pelo PPGE da Universidade Federal da Bahia (2006) e atualmente é doutorando em Artes Cênicas pelo PPGAC da Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia (2019). Tem experiência na formação de professores, particularmente na perspectiva das culturas infantis e das práticas brincantes, e também na área de Artes, com ênfase em Artes Cênicas, Música e Artes Visuais. Como consultor, foi responsável pela construção do projeto estético-pedagógico da TV Anísio Teixeira, Instituto Anísio Teixeira/Secretaria Estadual da Educação-BA.

LUCIENE SOUZAé doutora em educação, cantora e contadora de histórias. Possui graduação em Licenciatura em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual de Feira de Santana (1999), Mestrado em Educação pela Universidade Federal da Bahia (2005) e Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Educação pela Universidade Federal da Bahia (2013). Professora da Universidade Estadual de Feira de Santana. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Poéticas Orais/UEFS. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Política Educacional nos seguintes temas: Contação de Histórias, Leitura, Literatura Infantil e Juvenil, Formação do Leitor e EAD.

Esta Edição Especial da Festa Literária Internacional do Pelourinho, a FLIPELÔ 2020, é uma correalização do Sesc com a Fundação Casa de Jorge Amado e tem produção da Sole Produções. Tem patrocínio do Itaú Social, Banco do Nordeste/Governo Federal, Bahiagas e apoio da ITS Brasil, Rede Bahia, Prefeitura de Salvador, Governo da Bahia, do Shopping da Bahia e da Academia de Letras da Bahia.

Acompanhe a FLIPELÔ nas redes sociais para ficar por dentro de todos os detalhes da programação.

www.flipelo.org.br

Instagram.com/flipelo

Facebook.com/flipelo

Assessoria de Imprensa da FLIPELÔ:

Dóris Pinheiro – 71 98896-5016 dp.assessoriacomunicacao@gmail.com

Com Iven Vit, Roberto Aguiar e Rosana Andrade

Assessoria de Imprensa do Sesc:

Martina Argôlo – 71 99128-1864 martinaargolo@sescbahia.com.br

Últimas

Fale Conosco

patrocinadores

Apoio

livraria oficial

produção

correalização

Realização

Share This

Share This

Share this post with your friends!